BdQNews BdCast Vídeos Palavra Nérdica Reviews Anuncie
×
Warrior Nun

Warrior Nun

Tato Campos - 09.08.2020 12:12
    

Warrior Nun é a mais recente série sobrenatural da Netflix, criada por Simon Barry, a série é baseada nos quadrinhos de Ben Dunn. A trama segue uma seita secreta de freiras guerreiras, a Ordem da Espada Cruciforme, uma antiga organização da igreja católica que luta contra demônios para proteger o mundo e usam um metal chamado divinium.

Na série, nós conhecemos Ava, uma jovem tetraplégica e órfã que, volta à vida para ser a campeã de Deus, sim, ela estava morta, porém, por uma decisão desesperada, é colocado em suas costas o halo, a auréola de um anjo, que é um antigo artefato utilizado há gerações pela líder das freiras guerreiras e concede poderes sobrenaturais para quem o “usa”. E é justamente esse artefato que traz Ava de volta, restaurada, podendo mexer todos os membros e ainda veio com poderes.

Porém, uma jovem que volta a vida, podendo andar, passar por paredes sólidas, entre outros poderes, vai querer ficar presa em algum lugar presa com freiras que lutam contra demônios para proteger o mundo, confinada nesse lugar treinando dia e noite? Lógico que não né... Então Ava segue alguns episódios da série como uma jovem querendo ser normal

Então a série viaja entre mundos, sendo uma série de super-herói e uma série adolescente, e é um dos pontos que posso colocar como primeiro ponto para falar sobre a série, pois ela demora um pouco para engrenar na ação da produção. Até a metade da temporada, vemos um enredo de origem, na visão de uma adolescente que não consegue se encaixar no mundo, porém quer tentar ser normal a todo custo, até que ela se aceita como um ser diferente do normal, um ser sobrenatural, então migramos de uma série adolescente para uma série de ação e de herói.

A série tem uma fotografia bem bonita, Vaticano, castelos, enfim, Europa né terráqueos, lá é bem bonito, e tem paisagens bem fotogênicas e os tons da série são bem feitas, trabalhando juntamente com a trilha sonora, que não é algo muito especial, porém nos ajuda muito na experiência imersiva da produção, migrando de tons claros e alegres para tons pasteis e sérios ambientam os cenários e fundos para a trama evoluir.

Um fato muito interessante sobre a série, são os títulos dos episódios, pois cada episódio é intitulado com um endereço bíblico, onde são encontrados versículos chave para entendermos o enredo central do episódio, e até mesmo entender para onde a trama seguirá ou para onde Ava vai ser direcionada, ou seja, se você já leu a bíblia, ou gosta de ler um livro bom, eu recomendo muito ler os versículos títulos para uma melhor experiência.

Outro ponto bem interessante a ser mencionado aqui é a evolução da protagonista até o clímax da série e o final da temporada com a grande abertura para a segunda temporada. Pois, sempre que temos alguém central em uma produção de herói, vemos a personagem tentando ter uma vida “normal” mas falhando até se aceitar como alguém que tem uma responsabilidade maior e um propósito de vida. Ava é exatamente assim, ela é uma humana que ganha uma aureola angelical, que concede poderes sobre-humanos a ela, então ela tenta viver, pois como disse no começo do texto, ela não conseguia andar, ela descobre muito do seu passado e da sua morte durante a trama, porém ela quer aproveitar a vida, assim que é apresentada a uma vida de guerreira, ela quer fugir e viver algo fora do caminho que foi mostrado a ela.

Nas Escrituras Sagradas, nós vemos um filho que pegou sua herança, mesmo com seu pai vivo, e fugiu do caminho que foi mostrado a ele e foi viver da maneira que quer, até chegar no fundo do poço e volta à casa de seu pai, o famoso Filho Pródigo. Assim, Ava, depois de certos infortúnios e acontecimentos que não ajudaram em nada, se aceita e percebe que por mais que tente, ela não pode e nem consegue ter uma vida normal, principalmente com a visão espiritual que lhe é dada, voltando aos caminhos das freiras e aceitando o encargo de guerreira, e é nesse ponto que a série muda de tom e fica muito interessante.

Trazendo um pouco para nossa vida e nossa realidade, nós, os cristãos que nos declaramos seguidores de Cristo, precisamos entender que nunca conseguiremos viver uma vida normal, ter uma vida normal perante os padrões do mundo não é possível, se realmente aceitamos uma vida que não é mundana, mas sim, espiritual. Porém um despertar é necessário, pois estávamos mortos, um poder sobrenatural entrou em nós, então fomos despertados dos mortos e ganhamos um encargo e uma responsabilidade muito grande, somos guerreiros do exército de Deus, sendo treinados para vencer o inimigo do nosso Senhor.

Mesmo que a série seja uma série semi-adolescente, que demora para chegar na ação, que muitas vezes não se leva muito a sério, principalmente pela trama da primeira metade da temporada, é uma série que precisa ser assistida com o entendimento de ser uma proposta de vida para uma vida cristã.

Se você, terráqueo que está lendo essa crítica fala que é cristão, você precisa aceitar sua responsabilidade de ser o que você prega, pois todos nós temos um propósito que é maior que nós mesmos, somos engrenagens de um mecanismo maior, o Plano de Deus, então temos que aceitar o encargo de carregar o Espírito Santo de Deus em nós, e a responsabilidade de lutar contra as forças do inferno e os demônios que são soldados do exército inimigo, não no âmbito normal, físico e carnal, mas no âmbito espiritual, onde fomos abençoados com toda sorte de bençãos e podemos acessar a força de Deus para podermos lutar contra nossos inimigos que não são de carne ou sangue, mas potestades e principados.

Seja um campeão de Deus, lute, aceite sua responsabilidade, seja preparado, aceite o treinamento, seja aprovado e viva eternamente na glória do Deus, o Criador.



LEIA MAIS SOBRE:

O Mike acabou de postar um novo vídeo no Canal. Confira ai!

RECOMENDADO PARA VOCÊ!
PUBLICIDADE