Gavião Arqueiro apresenta novas personagens e carrega novo legado da Marvel
Review - Série

Gavião Arqueiro apresenta novas personagens e carrega novo legado da Marvel

TATO CAMPOS - 01.01.2022 16:48
    

E a Disney fez mais uma série do MCU, que claramente é parte de um universo expandido que ela está treinando novamente seus fãs a esperar todas as produções e assistir a todas, pois a Disney esconde segredos e coloca easter eggs em tudo que é filme, série, desenho e tudo mais que tem a ver com a Marvel. 

Com isso, vamos falar sobre essa série de passagem de bastão, que, diferente do filme da Viúva Negra, tem uma passagem gradual, com um tom de comédia e ação interessante, sem perder o clima de Natal e herói mais importante dos Vingadores, pois o Gavião Arqueiro é o cara humano, sem poderes e sem armaduras que lutou contra Thanos, Loki e afins junto com os seres mais poderosos da Terra, pelo menos dessa Terra né…

A série de Gavião Arqueiro veio na contramão das superproduções da Marvel, mostrando que cada núcleo tem sua história e que não precisamos de coisas com mega proporções para serem boas e para entregarem histórias bem contadas para o público, pois tem um enredo bem amarrado, que conta com ligações com os filmes e outras séries, inclusive explica algumas cenas de outras séries, como Falcão e o Soldado Invernal, o que é muito interessante, pois, aparentemente a Marvel está caminhando para uma nova era de heróis, os Novos Vingadores, apresentando cada vez mais histórias paralelas e tirando o foco central dos Vingadores, para que não fique como um museu vivendo apenas do passado e revivendo a glória de Vingadores: Ultimato. 

Um dos grandes destaques da série são seus protagonistas, a Dupla Clint Barton e Kate Bishop nos trazem essa fusão do novo e antigo, pois Clint traz toda a ligação com os acontecimentos dos filmes que apareceram e Kate chega como uma personagem intrigante, que instiga a curiosidade e aventura, é divertida, carismática e tem uma história bem montada por trás de suas motivações. Por falar de personagens, a Marvel, acertou, como quase sempre, na escolha do elenco, pois os atores estão muito bem colocados, temos até a surpresa da volta de Wilson Fisk, que chega como cerejinha do bolo, juntamente com Demolidor, no filme do Homem-Aranha, então, provavelmente veremos mais desses importantes personagens na nova era da Marvel, com novos personagens como Yelena e Kate Bishop, formando uma dupla de amigas/rivais como Clint e Natasha, honrando o legado da Marvel. 

Não tenho muito o que falar sobre a trilha sonora da série a não ser que a Score, ou seja, a trilha instrumental imersiva faz seu trabalho e as músicas de entrada e saída dos episódios são aleatórias de uma maneira incrível, pois fazem sentido para os episódio e ao mesmo tempo dão um sentimento de “o que está acontecendo e porque essa música está tocando?”, o que para a série, é um trunfo. 

Fotografia da série é simples, sem muitos cenários diferentes, mas sempre lembrando que é Nova York e temos uma edição de filme de ação pastelão, como Velozes e Furiosos ou outro de gênero, não que a série seja pastelona, mas a edição e fotografia é desse tipo, pois temos perseguições de carros, então as ruas e carros explodindo é um ponto que aparece, também temos bunkers e galpões de vilões, lutas em prédios, não apenas na cobertura, mas nos tetos dos prédios, nos andares e até nas paredes do prédio, para nos lembrar que os heróis têm habilidades e tecnologia que nos lembram de ninjas e mesmo sem poderes, podem fazer feitos heróicos e humanamente impossíveis, aparentemente. 

Como nas últimas produções da Marvel, vemos muitas referências aos quadrinhos, inclusive com a imagem do uniforme clássico do Gavião Arqueiro, o que é mais uma prova que a Marvel está ouvindo seus fãs e oferecendo inúmeros fan services para segurar os fãs velhos e agarrar os novos fãs, introduzindo-os ao universo imenso que é o universo do multiverso e dos quadrinhos, mesmo que saibamos que não veremos histórias tão fiéis assim, pois o quadrinho é uma mídia completamente diferentes e ilimitada, enquanto séries e filmes apresentam suas limitações, mas até aqui, a Marvel está fazendo um bom trabalho. 

É uma série que fala sobre legado, sobre heroísmo, sobre passagem de bastão, sobre família e sobre prioridades na vida, pois vemos o arco incrível de Clint Barton, o Gavião Arqueiro, que precisa estar em casa para o Natal, porém, é necessário para salvar o mundo de uma nova ameaça que está emergindo das trevas e das vielas de Nova York, juntamente com o reinado do Rei do Crime, que faz ponte com as novas séries que estão para sair, sendo elas, a série da She Hulk, que provavelmente contaremos com a participação de Wilson Fisk e Demolidor, e também a série sa Echo, a personagem surda que luta incrivelmente bem, pois tem os outros sentidos muito bem treinados, como as outras produções menores da Marvel sempre são de passagem e como já mencionei aqui, previamente, esta não é diferente e cumpre seu papel como série que introduz o maravilhoso mundo que a Marvel está construindo. 

É interessante pensarmos que estamos vivendo um marco no cinema, pois temos um Universo cinematográfico que está sendo ligado com filmes e séries há anos, isso foi o que aconteceu com Star Wars e seus livros e jogos da franquia que faziam ligações com histórias canônicas que não estavam nos filmes, mas eram respeitadas e citadas em suas produções do cinema, porém a Marvel conseguiu elevar essa experiência a um nível que nós, telespectadores simplesmente PRECISAMOS assistir a tudo que ela produz para poder entender o que está acontecendo. 

Gavião Arqueiro é uma série muito boa e recomendo sempre que assista para tirar suas próprias conclusões, mas não se esqueça, nenhuma produção da Marvel será um novo Vingadores Ultimato, ou um Vingadores Guerra Infinita, pois essas mega produções são pensadas para o cinema e para grandes bilheterias que quebram recordes mundiais, produções menores e séries são feitas para nos ambientar em tudo que está acontecendo, assim como tudo que aconteceu e que acontecerá, ou seja, não assista esperando ver a magnitude de um blockbuster, mas sim, de uma série que conta uma história, fecha um arco e abre uma nova janela para um novo universo de arcos e flechas. 

Seja um Terráqueo com Mentalidade Celestial!!!

Hawkeye
NOTA:
 
 
 
 
 
CLASSIFICAÇÃO:
14 anos
ANO:
2021
DIRETOR:
Bert, Bertie, Rhys Thomas
ROTEIRO:
Jonathan Igla e outros
DURAÇÃO:
279 minutos
ELENCO:
Jeremy Renner, Tony Dalton, Hailee Steinfeld, Vera Farmiga, Fra Fee, Linda Cardellini



LEIA MAIS SOBRE:
Licença Creative Commons Este conteúdo está licenciado sob a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 4.0 Brasil License.

OUTROS ARTIGOS PARA VOCÊ LER:

VOCÊ PODE GOSTAR DISSO:
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Para o bom funcionamento do site, necessário aceitar os coockies. Veja quais são eles.