Arcane é drama familiar e amizade que une e poder que separa
Review - Série

Arcane é drama familiar e amizade que une e poder que separa

TATO CAMPOS - 28.12.2021 12:42
    

Enfim terminei de assistir Arcane e posso comentar sobre essa série que é uma obra, que desde o princípio das críticas, vem recebendo elogios dos críticos especializados e do público que a assistiu. Porém, para falar sobre Arcane, primeiro preciso falar um pouco sobre o universo que a série é inserida, League of Legends. 

League of Legends, LoL, é um jogo que foi lançado em 2009, com apenas 40 campeões, como os desenvolvedores do game já trabalharam em outro jogo concorrente, o Dota, que é um jogo estilo MOBA também, Multiplayer Online Battle Arena, foi possível integrar vários elementos que os fãs gostam, atraindo uma grande base de fãs para o jogo. 

Bom, falando um pouco sobre o jogo em si, é um MOBA, ou seja, você escolhe um personagem, que já apresenta uma certa familiaridade, pois existem salas de treinamento para que você não descubra os movimentos de seu personagem no jogo e então seja vaiado pela comunidade que, como em todo jogo, pode ser tóxica, e parte para cima das missões do game, que é vencer o time adversário. É um jogo que divide funções, como em um RPG, ou seja, cada personagem tem uma habilidade diferente, movimentos diferentes e especiais diferentes, temos magos, assassinos, lutadores, atiradores, tanques entre outros. 

Com isso, o game se popularizou demais, tendo presença marcada em diversos eventos, com cosplays, eventos dos jogos, inclusive eventos de e-sports dedicados a LoL, League of Legends, acontecem e são sucesso de público, audiência e os prêmios são valores altos para os e-atletas. 

Já sabemos então que LoL é um evento mundial e que o game está além do simples joguinho de computador, até mesmo porque o jogo já ganhou derivados e uma versão mobile, com isso, ganhou também uma série animada na Netflix, Arcane, que conta a história das campeãs Vi e Jinx, uma lutadora e uma atiradora que cresceram juntas e se separaram, traçando caminhos diferentes. A série explora o drama das personagens e o que envolve as duas cidades que elas vivem, Piltover e Zaun, uma cidade tecnológica e avançada em ciência e estudos e outra que é chamada de Undercity, ou uma cidade underground, alternativa, pobre, onde as pessoas não vivem, mas sobrevivem da maneira que conseguem, com muita violência e problemas que aparentemente não afetam Piltover, ou assim eles escolhem viver.

O enredo da série é bem profundo, nos fazendo imergir nos laços e relacionamentos das personagens e tudo que escolhem e fazem para que a separação entre elas aconteça, a falta que uma sente da outra e o que isso afeta em seu comportamento, depois de crescidas. Nos trazendo uma vibe parecida com Dragon Ball e Naruto, onde temos a rivalidade entre os protagonistas, porém, em Arcane, não temos alguém muito bonzinho e alguém de mau humor, temos Vi, uma lutadora estourada e Jinx, uma atiradora louca. 

Os arcos são bem definidos e o enredo é fluído, embora LoL tenha inúmeras histórias que podem ser contadas, interligadas, referências que podem ser colocadas, a série nos apresenta um começo, meio e fim, com aberturas para essas histórias, principalmente por servirem de background para muitos acontecimentos que podem culminar em novas séries ou filmes animados. 

Um dos pontos que mais chama a atenção nesta série é a trilha sonora, com músicas originais e experiência imersiva, até mesmo Imagine Dragons fez uma aparição com seus avatares criados para apresentarem uma música composta pela banda para ser a trilha sonora da série e é muito boa, musicalmente falando, é uma obra bem construída e bem comercial, até mesmo viralizou no tiktok, ou seja, é uma música que foi bem pensada e bem feita para o mercado atual. Fora que em uma animação, não apenas a música principal, mas toda a trilha é importante para a série. 

Então chegamos no ponto da animação em si, com cenários incríveis e bem construídos, detalhes muito bem colocados, uma animação em 3D que hora lembra filme, hora lembra desenho, é notável o cuidado e empenho que foi colocado nas horas e horas de desenho, design de personagens, animações e movimentações dos personagens, objetos, explosões, tiros, socos, inimigos e cenários. Um trabalho realmente bem feito que até parece vir de um grande estúdio que produz filmes de grande porte, mas estudando um pouco, vemos que o estúdio francês Fortiche, é responsável pelos clipes de K/DA, o grupo de K-POP de LoL, não apenas isso, mas o clipe de Enemy, a minissérie Rocket & Groot, e até clipes da banda Gorillaz, então o pessoal sabe bem o que faz! 

Falar do fotografia e edição para uma animação geralmente é chover no molhado, pois sabemos que são inúmeras horas pensando em transições, desenhando e tirando do papel para as telas de computador todas as cenas, eventos, pontos de luz, focos de câmeras para que o produto final seja bem apreciado pelos fãs de animação, fãs do game e fãs do serviço de streaming, pois essa série foi o resultado da parceria entre Netflix e Riot Games, que este ano de 2021 veio com tudo no marketing, lançando vários jogos derivados de League of Legends, com diferentes estilos de jogos, a série que terá segunda temporada e várias campanhas na internet para expandir cada vez mais esse universo. 

Não duvido muito que tenhamos HQs contando as origens dos campeões, ou até livros sobre o universo LoL, com aventuras inéditas, personagens novos ou já conhecidos que se encontram em tramas de romance, drama, suspense, aventura, terror, afinal de contas, temos inúmeros tipos de personagens com histórias diversas que podem ramificar para tudo isso e muito mais. 

Recomendo muito a série, pois é um drama que nos leva mais perto de reconhecer os laços que fazemos, e o que essas alianças resultam em nossa vida, pois nossos laços podem nos levar para a ascensão ou queda, só depende de qual caminho escolhemos seguir. 

Sejamos todos Terráqueos com Mentalidade Celestial para assistir as obras!


Arcane: League of Legends
NOTA:
 
 
 
 
 
CLASSIFICAÇÃO:
14 anos
ANO:
2021
DIRETOR:
Pascal Charrue, Jérôme Combe, Arnaud Delord
ROTEIRO:
Christian Linke, Alex Yee
DURAÇÃO:
252 minutos
ELENCO:
Hailee Steinfeld, Katie Leung, Kevin Alejandro, Jason Spisak, Ella Purnell, Toks Olagundoye, JB Blanc
LEIA MAIS SOBRE:
Licença Creative Commons Este conteúdo está licenciado sob a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 4.0 Brasil License.

OUTROS ARTIGOS PARA VOCÊ LER:

VOCÊ PODE GOSTAR DISSO:
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Para o bom funcionamento do site, necessário aceitar os coockies. Veja quais são eles.