BdQNews BdCast Vídeos Palavra Nérdica Reviews Anuncie
×
Alice in Borderland

Alice in Borderland

Tato Campos - 08.01.2021 14:23
    

A Netflix lançou, recentemente, a primeira temporada da sua nova série live-action, que é uma aposta ousada para a plataforma, pois é uma adaptação de um mangá, chamado Alice in Borderland. Como o mangá não possui uma série em anime, apenas um filme, não existe tantas referências visuais, a não ser as originais, o que creio que facilitou a Netflix na adaptação, que por sinal surpreendeu, pois a plataforma atendeu às expectativas dos fãs de mangá escalando um elenco japonês, o que faz muito sentido para uma adaptação nipônica.

A série é inspirada no clássico Alice no País das Maravilhas, inclusive conta com alguns elementos como as cartas de baralho. Mas não pense que é uma releitura como estamos acostumados, Arizu, o protagonista é transportado para uma Tóquio diferenciada, onde não temos mais ninguém, além dele, seus dois melhores amigos, Chota e Karube e mais algumas pessoas aleatórias que foram transportadas para esse mundo estranho, onde logo vemos que é um jogo doentio, que mata os perdedores dos jogos.

O enredo é muito bem construído para prender o espectador nos oito episódios da série fazendo com que queiramos saber o que acontecerá. A série adapta um arco do mangá, então tem começo, meio e fim, com uma continuação já anunciada pelo próprio enredo, o foco central da trama é o caminho para ser percorrido dentro de cada jogo, que apresenta um tipo desafio diferente perante o naipe do baralho e seu número dita a dificuldade do desafio.

A fotografia é boa, embora não tenham tantas pessoas no cenário, o que é até bom né, o budget para figurantes deve ter sido direcionado para outras coisas, a trilha sonora é bem interessante, criando muitos climas bem tensos na hora dos jogos que acontecem. A classificação indicativa é 18 anos, então realmente não recomendo ser assistida por crianças, pois a violência é bem presente e são provas muito violentas que acontecem, às vezes, levam até um desconforto ao assistir.

A construção e desconstrução do enredo é muito interessante, com a adição de novos personagens e a inspiração de Game of Thrones de matar personagens queridos também está presente, o que faz com que a série fique melhor a cada episódio que passa. Finalmente eu posso dizer que a Netflix acertou na caracterização dos personagens, pois os atores foram muito bem escolhidos para os papeis, não são exagerados, a CGI é muito bem colocada, embora não tenham inúmeros elementos, a construção e interação é bem feita.

O ponto alto do jogo é que Arizu é gamer compulsivo, ele é mestre em jogos, ama jogar seus jogos eletrônicos e ficava no celular o dia inteiro, no mundo antigo. O que faz com que, quando ele não está sofrendo com os acontecimentos e pressões dos jogos, consiga entender as mecânicas dos jogos e achar meios de vencê-los.

O que me levou a refletir em alguns ensinamentos que achamos nas Escrituras Sagradas, pois, muitas vezes, Arizu parava e tentava entender como aquela fase do jogo foi criada, levando em conta todos os detalhes que podia lembrar e prestar atenção, lembrei-me de uma passagem do livro de Oseias, no capitulo 6, onde vemos que “Vinde e voltemos para o Senhor, porque ele nos despedaçou, mas haverá de nos curar; ele nos feriu, mas cuidará das feridas. Depois de dois dias, ele nos revivificará; no terceiro dia nos levantará, e viveremos diante dele. Conheçamos e prossigamos em conhecer o Senhor; como o sol nascente, a sua vinda é certa; ele virá a nós como a chuva, como a primeira chuva que rega a terra.” Embora Deus, o Criador tenha alguns meios que não nos impedem de colher o que plantamos e acabamos até nos machucando por isso, Ele quer que conheçamos o mestre para entender o jogo da vida e saber como jogá-lo e como vencê-lo.

Nós nunca poderemos sequer pensar que entenderemos a mente do nosso Criador, pois Ele é detentor de todo conhecimento, mas precisamos conhece-Lo com a finalidade de estar mais próximo do mestre e, assim, entender os mecanismos da criação para conseguir ver a assinatura do Criador.

Conheça a Deus e prossiga em conhece-Lo, você se tornará um Terráqueo com Mentalidade Celestial.



LEIA MAIS SOBRE:

Ei! Você mesmo... Que tal conferir nosso novo vídeo em nosso Canal?

RECOMENDADO PARA VOCÊ!
PUBLICIDADE