Doutor Estranho no Multiverso da Loucura entrega muita informação em um curto espaço de tempo
Review - Filme

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura entrega muita informação em um curto espaço de tempo

TATO CAMPOS - 06.05.2022 09:10
    

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura é um filme que precisa ser digerido por um tempo até formar um veredito final em sua mente, pois é uma produção ousada e que desafia a abertura de mente de quem assiste. Por isso que será perfeitamente normal ter reviews que dizem que o filme é fraco e só serve para fãservice, como também, terão reviews que falam que o filme é extremamente excelente e marca uma nova fase na Marvel.

Ambos estão certos em seus pontos de vista, se pensarmos que se trata de um filme que teria muita chance de se perder no âmbito de ter inúmeras realidades paralelas acontecendo ao mesmo tempo e ser um filme de apenas duas horas, que facilmente poderia ser um longa de quase 4 horas, com muita informação, referência, ganchos, arcos e desfechos em pouco tempo de filme. Mas o filme não se perde, e com o roteiro de Michael Waldron, que já trabalhou em Loki, e a direção de Sam Raimi, famoso por Evil Dead e a primeira trilogia de Homem-Aranha, o filme ganha um novo patamar entre as produções da Marvel para o cinema.

A Classificação Indicativa do filme é de 14 anos e isso se dá pelo fato de termos a assinatura de suspense e terror de susto do diretor, que usa e abusa dos lances de movimentação de câmera, elementos de terror, aparições rápidas e edição incrível que o filme apresenta. Outro ponto muito interessante a ser ressaltado, que provavelmente você não vai ler em muitos lugares, é a edição de som, pois Danny Elfman brilha demais na trilha sonora e os efeitos sonoros do filme também são sensacionais e te levar a uma experiência muito mais profunda no Multiverso da Loucura.

Creio que nem precise me aprofundar muito, mas a cereja do bolo são as atuações de Benedict Cumberbatch e Elizabeth Olsen, interpretando algumas versões diferentes de seus personagens e muitas vezes contracenando com eles mesmos, sem perder nada da magia do cinema. Claro que Doutor Estranho no Multiverso da Loucura não se baseia apenas em dois personagens, pois Benedict Wong, Rachel McAdams e Chiwetel Ejiofor evoluíram demais os seus personagens e até interpretam versões alternativas deles. Também temos a novata Xochitl Gomez, vivendo America Chavez e ganhando os corações de todos com um ar de adolescente inocente e com um carisma incrível que faz com que a personagem seja muito querida por quem assiste o filme.

Como o filme foi bem condensado e passou por muitas refilmagens, principalmente para colocar cenas e personagens a mais, fazendo a vontade dos fãs com participações especiais de personagens que todos queriam ver no MCU, a trama deixa alguns ganchos semi forçados e se prestar atenção aparentam que estão ali por um outro propósito, até mesmo por isso que comentei anteriormente que o filme poderia ter facilmente 4 horas de duração, creio que esses arcos menores poderiam ganhar muito mais destaque com explicações maiores e melhores.

Mas, obviamente, isso não é algo que prejudica a experiência de ver esse filme, uma vez que, é um suspense com muita ação, aventura, elementos de susto, terror e sangue, sim, é um dos filmes mais violentos da Marvel, e nisso ela ousou, ninguém foi poupado, não existe misericórdia ou altruísmo nesse filme, as personagens morrem mesmo e de forma sangrenta e violenta, o que é uma novidade bem interessante para uma produção Marvel, que em sua maioria é de Classificação Indicativa Livre. Doutor Estranho no Multiverso da Loucura chega para surpreender a todos e faz seu papel muito bem.

E mesmo com muita ação e sangue, o lado dramático do filme não é deixado de lado, muitas vezes nos levando a embarcar juntamente com Stephen Strange em sua jornada pessoal, nos levando a momentos reflexivos e até tristes do Mago Supremo que precisa enfrentar seus medos e ultrapassar limites para que o objetivo final seja alcançado.

O filme apresenta conteúdo para muito tempo de teorias, especulações, possibilidades infinitas, assim como os multiversos, Doutor Estranho no Multiverso da Loucura é uma produção que será muito utilizada por quem ama pensar, planejar e discutir o futuro da Marvel ou quais seriam os próximos lançamentos ou quais os personagens que voltarão ou os que aparecerão em novas produções. O filme chega para desbravar novos horizontes para os fãs da Marvel e chega com sabor diferente, com um gostinho de quero mais e os parabéns a todos os envolvidos na produção deste longa, que foi um dos mais complexos do universo cinematográfico, porém, deveria ter mais tempo para a trama desenrolar de uma forma mais fluída.

Recomendo muito a quem gosta da Marvel e sabe que é apenas um filme, uma obra de entretenimento, que mesmo que tenha magia no filme, não incita ou incentiva as pessoas a usarem ou aprenderem a magia.

Seja um Terráqueo com Mentalidade Celestial! Viva aqui com a mente do céu.



Doutor Estranho no Multiverso da Loucura
NOTA:
 
 
 
 
 
CLASSIFICAÇÃO:
14 anos
ANO:
2022
DIRETOR:
Sam Raimi
ROTEIRO:
Michael Waldron
DURAÇÃO:
126 minutos
ELENCO:
enedict Cumberbatch, Elizabeth Olsen, Xochitl Gomez, Benedict Wong, Rachel McAdams, Chiwetel Ejiofor
LEIA MAIS SOBRE:
Licença Creative Commons Este conteúdo está licenciado sob a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 4.0 Brasil License.

OUTROS ARTIGOS PARA VOCÊ LER:

VOCÊ PODE GOSTAR DISSO:
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Para o bom funcionamento do site, necessário aceitar os coockies. Veja quais são eles.