X-Men | Liberdade falsa e Medo de ser filho

X-Men | Liberdade falsa e Medo de ser filho

POR: TATO CAMPOS - 30.11.2020 12:47
    

Não nascemos livres!

Pode ser que isso seja novidade para você, terráqueo, leitor, porém saiba que não nascemos livres, nós nascemos presos. E eu não estou falando sobre o tempo de escravidão para trabalho sem remuneração, estou falando que todos nós nascemos presos, escravos de uma lista de regras da sociedade onde vivemos, presos à nossa natureza humanada pecaminosa, destituído da glória de Deus e longe da realidade que O Criador tem como propósito para nós.

Pelo fato de termos nascido presos, temos o sonho e o desejo eterno de sermos livres, e isso nos move para buscarmos essa liberdade de qualquer jeito. Lutamos por essa liberdade, pensamos nessa liberdade, sonhamos com a liberdade, escrevemos sobre ela, desenhamos sobre ela, trabalhamos para tentar conseguir ser livres. Até mesmo criamos sistemas para tentar nos libertar e um dos mais famosos sistemas libertadores é a religião, pois ela promete a liberdade do que nos prende, porém nos prende a diferentes conjuntos de regras e o sistema que promete liberdade, acaba nos prendendo novamente.

Outro fato é que os sistemas que lutam contra a prisão criam conjuntos de regras que ditam todos os passos do seu dia, impõe comportamentos que acabam dividindo as pessoas, reforçam a escravidão pela meritocracia e excluem todas as pessoas que pensam de maneira diferente do líder, por menor que seja essa diferença, pois não está seguindo as regras que prometeriam te libertar das regras.

Um grande exemplo disso são os acontecimentos das HQs dos X-Men, onde vemos humanos criando regras para se libertarem dos mutantes, porém vemos mutantes criando regras para eles mesmos para que consigam pregar a liberdade e igualdade entre as espécies. Mas também vemos mutantes e humanos que lutam violentamente para que a espécie suprema sobreviva e governe sobre a menos favorecida. Obviamente eu resumi bastantes o que realmente acontece nas histórias, mas o fato é que cada criação humana ou mutante para libertar os seguidores, acaba prendendo-os em um sistema baseado em controle e imposições.

Muitas vezes, vemos essas regras e criamos certos medos, e o maior deles é o medo de ser um filho que precisa seguir essas regras senão será castigado ou excluído. Muitos irmãos tem sofrido por ter esse medo, por ter medo de ser filho de um Deus irado, filho de um Deus castigador, filho de um Pai terreno, humano e falho que detém o poder supremo das escolhas da sua vida, pois é exatamente isso que temos visto sendo pregado pelas instituições religiosas, se não fizemos tais e tais coisas, seremos jogados fora, se não formos úteis para o pastor, não servimos nem para ser ovelhas da igreja. E isso está matando muitas pessoas espiritualmente e precisa parar de acontecer imediatamente!

Jesus, o Cristo, é o caminho do homem para a liberdade, sim, o caminho não é pelo homem, nem pelas instituições feitas por homens, mas sim, pelo filho do próprio Criador do homem. Jesus não pede para você seguir uma série de regras, Ele já fez o sacrifício final, porém Ele pede que seus seguidores sejam como Ele, o evangelho é simples, o jugo é suave e o fardo é leve. Jesus não nos ama por nossos méritos, Ele apenas nos ama. E, sendo como Ele, nós aprendemos a amar como Ele, amar apenas por amar, num Reino de igualdade, amor, paz, segurança e liberdade.

Para a perfeita e verdadeira liberdade, precisamos conhecer Jesus, amar Jesus, viver Jesus, assim conheceremos a liberdade e poderemos viver uma vida de santidade e leveza para abençoar e ser abençoado vivendo como um coerdeiro do Reino de Deus, o Pai.

LEIA MAIS SOBRE:
Licença Creative Commons Este conteúdo está licenciado sob a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 4.0 Brasil License.

OUTROS ARTIGOS PARA VOCÊ LER:

VOCÊ PODE GOSTAR DISSO:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Para o bom funcionamento do site, necessário aceitar os coockies. Veja quais são eles.