BdQNews BdCast Vídeos Palavra Nérdica Reviews Anuncie
×
Querer é um Poder?

Querer é um Poder?

Por: Tato Campos - 15.09.2020 21:20
    

Todos nós já conhecemos os Vingadores, então não é novidade nenhuma se falarmos de Capitão América, Homem de Ferro, Thor, Hulk entre outros que fazem ou fizeram parte do grupo nos quadrinhos, animações ou filmes.

Um ponto muito interessante entre os heróis, e vemos isso em vários outros, não apenas nesses, é a entrega sacrificial, ou seja, a disposição de querer se doar para algo maior e melhor, como por exemplo, Steve Rogers queria muito ser um soldado, ele correu risco de perder sua vida aceitando participar do programa de super soldado.

Tony Stark precisou criar um novo elemento para estabilizar e aumentar a capacidade do seu reator Ark, Thor precisou vir para Midgard para saber que ele sempre foi digno e não dependia do seu martelo para ter poderes. A disposição é algo que nos recompensa. Novamente, não estou aqui começando um discurso animador que vai ser igual a um coach de palco que usa microfone tipo Sandy & Junior que pregam que você pode, se colocar sua mente em tal lugar, você já está nesse lugar, ou se der tantos mil reais, Deus é justo para te dar mil vezes mais, não. Isso não se trata de um discurso emocional que mexe com a ganância do ser humano.

Estou falando sobre disposição de fazer algo. Sim, a mesma disposição que temos de trabalhar, se queremos dinheiro. A mesma disposição de buscar uma academia, ou uma dieta, se quero melhorar meu condicionamento físico e minha saúde. A mesma disposição de parar de ir em certos lugares pois é necessário juntar dinheiro para comprar algo desejado. A mesma disposição que não temos para fazer a obra de Deus e, mesmo assim, ficamos pedindo, pedindo e reclamando que não recebemos nada do que queremos.

Deus nos chamou para sermos filhos, porém somos servos por escolha nossa. Temos responsabilidades como Filhos de um Deus que criou tudo que conhecemos e o que não conhecemos, somos soldados, somos filhos, somos servos, todos os papeis não estão sozinhos, existe um preço a ser pago, embora Cristo tenha pago o preço Ultimato para nos comprar do Império das Trevas, o custo de aceitarmos a paternidade de Deus é a nossa vida, pois “Não mais vivo eu, mas Cristo vive em mim”. Que nossa vontade seja a vontade dEle. Que Ele cresça e eu diminua, enfim... Vários textos nos comprovam que não somos mais donos de nós mesmos, a partir do momento que nos entregamos a Deus.

O Criador, como o próprio título já diz, cria, e Ele é um artesão, um Oleiro que faz e refaz vasos, então Ele vai usar o material que tem em mãos. Precisamos entender que somos esse material, e é nossa responsabilidade fornecer um material de boa qualidade para Ele. Pois tudo é para Ele, tudo veio dEle, tudo é por Ele, vem dEle e volta para Ele. Não é nada sobre nós, é tudo sobre Ele, porém se o material é ruim, o produto final vai ser de baixa qualidade, tendo que ter muita misericórdia do artesão. Já se tem um material de boa qualidade no começo do serviço, a liberdade de criação e segurança do artesão é maior, logo o produto final é melhor avaliado.

Não adiantaria de nada o desejo de Steve Rogers de ser um soldado, se ele não tivesse a disposição de lutar por isso. Queremos receber mais e mais de Deus e não nos preparamos para tal acontecimento.  Queremos buscar a Deus e invocar Seu Espírito, mas não queremos ser sacrifícios vivos no altar. Queremos ser famosos por sermos crentes, mas não queremos ter uma vida cristã de santidade, busca por intimidade com Deus.

Claro que erramos, e continuaremos a errar sempre, pois a nossa natureza humana com raiz no pecado sempre vai querer nos separar de Deus e nos colocar como centro do Universo, tentando nos tornar nossos próprios deuses. Mas Deus, com seu infinito amor de Pai e Criador quer que nós busquemos essa amizade íntima com Ele, para que o serviço nos ministérios seja apenas um transbordar resultante dessa intimidade construída no secreto.

Tony Stark sequer estaria vivo se não tivesse a disposição de estudar o que seu pai deixou e fazer mais estudos para achar o novo elemento, afim de fazer com que seu reator lhe desse vida. Nós estamos dispostos a estudar o que nosso Pai Celeste deixou para nós, para ter a vida que Ele nos promete?

Então, podemos concluir que mesmo tudo sendo pela Graça, que nos é dada de graça, o custo de tudo isso é nossa vida por inteiro. Por isso reafirmo que temos que ser terráqueos com mentalidade celestial, pois precisamos focar nas coisas do alto, para que as coisas aqui na terra funcionem da melhor maneira.



LEIA MAIS SOBRE:

Confira nosso último vídeo e inscreva-se em nosso Canal

RECOMENDADO PARA VOCÊ!
PUBLICIDADE