TV Brasileira ainda demoniza animes e falamos tudo que você precisa saber sobre isso

TV Brasileira ainda demoniza animes e falamos tudo que você precisa saber sobre isso

POR: TATO CAMPOS - 22.10.2021 11:45
    

 

Demonização da Cultura

A demonização da Cultura é um movimento geral que prega a mensagem que elementos ou movimentos culturais são “do demônio”, ou seja, humanos, inspirados por satanás, criam esses elementos culturais para espalhar a cultura do inferno ou lições erradas para as casas das pessoas e isso pode abrir brechas espirituais nas casas dos cristãos, levando demônios a entrarem em suas casas e destruirem suas famílias, tudo isso através de um desenho, filme, série ou músicas.

Bom, não podemos negar que essa estratégia seja real, pois, assim como temos pessoas que usam a Cultura para falar do Reino de Deus, existem pessoas que pregam coisas completamente contra. Porém, não é porque uma produção apresenta uma influência ou uma lição negativa, que é necessariamente contra Deus, afinal de contas, se lêssemos mais a bíblia, veríamos que o próprio Criador nos apresenta exemplos para não seguirmos, pelas consequências negativas que trariam! 

O caso polêmico aconteceu devido ao anime Death Note, originalmente lançado em 2007, e a argumentação aponta que especialistas denunciam que muitas crianças acessam esse tipo de material que aparenta ser inocente, porém promovem cenas de violência que chocam até os adultos e podem provocar sérios danos à saúde mental. 



Em uma rápida introdução, até mesmo no programa de TV que veiculou essa matéria, foi dito que o anime tem classificação indicativa de 18 anos, por ter violência, cenas fortes e pelo enredo, que segue Light Yagami, que é um rapaz muito inteligente, com propensões a psicopatia, que é visitado por um Shinigami, um deus da morte da mitologia oriental, que o oferece o uso de um caderno chamado Death Note, que tem um poder um tanto quanto estranho, pois, assim que o nome de alguém é escrito no caderno, a pessoa morre. 

Então vamos Light, ou KIRA, testando seu novo poder e tentando melhorar o mundo, eliminando todas as pessoas ruins do mundo e criando um complexo de deus, para criar o mundo perfeito. Então, vemos detetives e a polícia lutando contra Kira para tentar impedi-lo de matar sem consequências, afinal, matar é crime e pecado. 

Vamos lá, qual é o grande problema nesse tema? O sensacionalismo criado em cima da mídia e merchan que o anime criou, pois inúmeras cópias do caderno são vendidas aos jovens, mesmo que nenhuma seja oficial, ou tenha algum pacto com entidade da morte, e o sensacionalismo sobre o tema e o acesso de crianças a conteúdo que deveria ser de jovens adultos e adultos. 

Já falamos em nosso canal, em podcasts e até em matérias aqui no site, porém vamos repetir, Anime é um gênero cinematográfico, ou seja, como um filme ou série, e assim como filmes tem sub-gêneros, como ação, terror, romance, comédia e temas que não são apropriados para o público geral, temos animes com esses gêneros também. Porém, talvez por uma alienação ou por uma negação de aprendizado, muitos ainda englobam todos os gêneros em um saco só, assim como música. 

Falando sobre música gospel, existem pessoas que ouvem Oficina G3 e outras que ouvem Cassiane, não necessariamente o público é o mesmo, por isso que os sub-gêneros existem, para que a mensagem seja pregada de maneira assertiva para diversos tipos de pessoas. 

Então vamos conversar sobre Animes, pois é um tema que gosto muito. Começo reforçando que a classificação indicativa existe por uma razão e ela precisa ser levada em consideração, mas falando de uma sociedade que não gosta de colocar limites nas crianças, deixando com que elas acessem materiais para adultos com muita facilidade, como jogos violentos, materiais pornograficos, celulares sem filtros e as opções são inúmeras, não é mesmo? 



A responsabilidade pelo acesso das crianças é dos pais, isso até virou meme na internet, onde pessoas colocam enquetes do que os pais proibiam assistir, por exemplo, Dragon Ball, Cavaleiros do Zodíaco, Power Rangers entre outros, porém, isso faz com que a criança consuma conteúdos infantis, dedicados ao público da idade correta, para que não cause danos à saúde mental e possa crescer em um ambiente mais saudável. Então, o primeiro ponto é que, se crianças estão consumindo isso dentro das casas, temos um problema na construção da família. 

Outro ponto que temos que levar em conta é, a relação conturbada entre Brasil e Animes, que englobam todos os animes em uma categoria só, colocando-os como conteúdo infantil, mesmo que tenha elementos de terror, violência ou sensualidade exagerada, deixando com que as crianças tenham livre acesso a mídia. Precisamos saber o que nossos pequenos consomem, porém os brasileiros, em geral, precisam saber o que é anime e o que mostram as séries animadas, pois sinopses são escritas para indicar isso, classificações indicativas colocam os tópicos (olha ela aqui de novo) para que os profissionais saibam o horário de veiculação. 

E um outro ponto bem delicado que temos aqui é a relação entre Igreja e Cultura, pois por pelo menos duas ou três gerações, estávamos pregando que tudo da Cultura era demoníaco, filmes eram do inferno, desenhos tinham mensagens subliminares, animes nem se fala, pois tudo que vem do Japão é do demônio (acredito que seja pela presença de dragões na mitologia) e músicas que podem fazer com que satanás se aposse de quem ouve. Parece extremismo, e é, porém estamos na geração liberal, onde TUDO é permitido, pois nossos pais e avós foram antiquados e não sabiam de nada, então liberamos geral, resultando em pessoas que realmente pensam que Satanás é como Lúcifer, da série e Deus é um pai injusto.

A maior estratégia do diabo é fazer com que acreditemos em um deus imperfeito que erra com as pessoas, que apresenta falhas no seu projeto de família, a família tradicional dos opressores culturais é o plano falho divino que é imposto para a sociedade e precisa ser derrubado para que haja paz e harmonia. Certamente a família não é um projeto falho, o que é falho é o ser humano que não é aperfeiçoado no amor e não sabemos amar as pessoas, de fato, não sabemos nem amar a Deus acima de todas as coisas, pois tudo vira ídolo em nossa vida e queremos que tudo seja feito como nossa vontade diz. 

Então, será que o problema é realmente o Anime? Será que o problema é a TV? Será que o problema é a igreja? Será que o problema é a família? Ou é um conjunto de coisas que se unem e afirmam algo sem saber, simplesmente temos cargos de lideranças em igrejas grandes e dizemos que quem assiste tal coisa é idiota e está entregando sua vida ao diabo, ou então falamos que tal filme é do demônio pois prega que toda a ação de Cristo é uma piada e o homem é o ser supremo do universo. O que provam que realmente estamos buscando a aprovação de homens, buscamos seguidores e títulos de liderança, quando Cristo pediu para que O seguíssemos. 

Lutamos para postar frases de efeito em poucos caracteres, para ganharmos fama e poder, quando precisamos morrer para nós mesmos e vivermos para Ele, pois somos filhos adotados por amor, porém somos servos por escolha! 

Que possamos ser terráqueos com mentalidade celestial e que possamos focar nas coisas do Alto, sabendo que nosso inimigo não tem poder de criação e entendendo a responsabilidade de ser igreja, que os portões do inferno não prevalecerão, ou seja, só prevalece quem aguenta o tranco, como está seu ataque ao inimigo? ou você é passivo? não está expandindo o Reino, mas fazendo tendas de reclamações? 

BORA CRESCER POVO!!!

LEIA MAIS SOBRE:
Licença Creative Commons Este conteúdo está licenciado sob a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 4.0 Brasil License.

OUTROS ARTIGOS PARA VOCÊ LER:

VOCÊ PODE GOSTAR DISSO:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Para o bom funcionamento do site, necessário aceitar os coockies. Veja quais são eles.